Até ao aparecimento do Office 365, e a incorporação do SharePoint no mesmo, grande parte das customizações e dos desenvolvimentos eram feitos para SharePoint On-Premises, cuja implementação e “Deploy” são feitos através de um ficheiro .WSP.

Com o SharePoint Online (Office 365), a possibilidade de utilizar um ficheiro .WSP para o aprovisionamento de todos os desenvolvimentos continua a ser possível, mas tal prática não é recomendada pela própria Microsoft. O SharePoint Online veio trazer um novo modelo de desenvolvimento: os SharePoint-Hosted Add-ins.

E que vantagens estão então associadas à utilização deste novo modelo?

Pois bem, toda a customização e aprovisionamento de artefactos, que demora 2 ou 3 dias a realizar, pode agora ser feita à distância de um clique.

Com o uso deste tipo de Add-in, conseguimos personalizar o processo de aprovisionamento e, a partir do mesmo, definir:

  • Os artefactos SharePoint a serem criados;
  • A ordem de criação dos artefactos SharePoint;
  • A ativação de Features SharePoint;
  • O upload de novos Assets para Livrarias;
  • A criação/ativação de Custom Actions, que podem usadas em toda a Site Collection, bem como para um Site específico;
  • A escrita em Logs dos Add-ins de SharePoint quando encontrado um erro durante o aprovisionamento.

Para desenvolver estes Add-ins recorremos a tecnologias como:

  • JSOM;
  • REST;
  • HTML;
  • JavaScript;
  • jQuery;
  • CSS.

Uma outra vantagem que este modelo nos proporciona, é a de conseguirmos atualizar a versão do Add-in e disponibilizar as correções/novas funcionalidades em formato de updates pouco intrusivos e de fácil aplicação para o utilizador final.

Utilizar os SharePoint Add-ins confere-nos:

  • Estabilidade: os Add-ins não são executados do lado do Servidor, o que aumenta consideravelmente a estabilidade e o seu desempenho ao nível da Farm. Torna-se mais fácil fazer o upgrade para uma próxima versão do SharePoint, bem como a disponibilização de correções/novas funcionalidade em formato de updates.
  • Flexibilidade: os Add-ins têm a capacidade de comunicar com o SharePoint via CSOM. A Microsoft tem vindo a melhorar constantemente as capacidades do CSOM e da API REST, para permitir aos programadores uma ampla gama de soluções personalizadas sem usar a API do lado do servidor.
  • Segurança: os programadores podem especificar quais as permissões que o Add-in precisa para funcionar da forma correta. O utilizador final quando instala o Add-in é questionado sobre as permissões que o Add-in precisa para funcionar corretamente.
  • Reutilização: os Add-ins podem ser empacotados (via package), reutilizados e vendidos através da Loja, o que torna mais fácil para os utilizadores finais adquirir novos Add-ins. Além disso, o mesmo Add-in pode ser utilizado tanto em ambiente On-premise como em Online.
  • Instalação: a instalação é bastante simplificada, bem como o processo de atualização.

As nossas soluções de partilha de boleias (Carpooling) e de formação (Training Actions), são um excelente exemplo de implementação de soluções recorrendo ao modelo apresentado neste artigo.

Saiba mais sobre este novo modelo de desenvolvimento para SharePoint Online.

CONTACTE-NOS!

arrow_upward
Gestão de Cookies
Abaixo apresentamos os grupos de cookies recolhidas, que deverá selecionar de acordo com as suas preferências. A qualquer momento poderá alterar ou retirar as suas permissões de cookies.

Usados para armazenar cada configuração de sessão, nomeadamente, as suas preferências de idioma.

Usados para medir o desempenho da velocidade do site e para recolher informações relacionadas com quais páginas do site têm mais ou menos visualizações de forma a ajudar a melhorar o conteúdo para todos os utilizadores do site em geral.

Usados para recolher informações sobre qual campanha dirigiu o utilizador ao site e qual conteúdo é de maior interesse para cada utilizador. 

Saiba mais sobre a Bizdirect e a forma como tratamos os seus dados, consultando a nossa Política de Privacidade.